Paige Kutilek
|8 min read

Estratégias de arrecadação de fundos

Vamos falar sobre o momento de pedir doações, que para algumas pessoas pode ser um pouco difícil. Esse momento geralmente ocorre em três pontos principais do processo de crowdfunding.

O primeiro momento é quando você pede doações ao seu círculo social mais próximo: parentes e amigos. Ele acontece depois de você publicar a campanha e antes de compartilhá-la de modo mais extenso. Essa é uma etapa importante do processo, porque há maior probabilidade de as pessoas doarem ao verem que outras pessoas já o fizeram — e a maior probabilidade de doação vem das pessoas do seu círculo social mais próximo.

O segundo momento é quando você compartilha a campanha com todas as pessoas, em todos os lugares — em redes sociais, em pessoa, em eventos etc. Porém, depois de algumas semanas ou, às vezes, alguns dias, pode acontecer de a campanha ficar empacada. Não entre em pânico— isso faz parte do processo.

O terceiro momento é quando você pede doações novamente a amigos, parentes, colegas de trabalho e conhecidos.

Cada um desses momentos requer uma abordagem e uma linguagem específica. Reunimos algumas dicas para lhe ensinar como pedir doações nas mais diversas situações.

Dicas de como pedir doações

1. Lembre-se de contar sua história

Nem todas as pessoas a quem você vai pedir doações conhecem a sua história. Ao enviar e-mails ou falar pessoalmente com alguém, lembre-se de contar sua história, e de contá-la bem. Se a história for longa e tiver muitos detalhes, encurte-a e conte-a de modo mais conciso na sua primeira comunicação com a pessoa. Incentive possíveis doadores a visitarem a página da campanha no GoFundMe para ver a história na íntegra e se tornar parte dela fazendo uma doação.

Para saber mais sobre como contar sua história, veja nossas dicas de como contar a história da sua campanha .

2. Adapte sua mensagem ao momento em questão

A melhor maneira de receber resposta positiva — e uma doação — é apelar aos interesses de cada pessoa e de se comunicar de acordo com a personalidade dela. Se você sabe que determinado doador vai responder melhor a um e-mail mais leve e caloroso, escreva de modo informal e positivo. Outro doador talvez responda melhor a uma abordagem mais formal, então nesse caso comunique-se desse modo.

Ao arrecadar dinheiro para uma organização sem fins lucrativos, lembre de enfatizar as vantagens tributárias da doação, se for o caso.

Veja mais dicas de como redigir uma carta de apresentação da campanha.

3. Explique o que acontecerá se a pessoa não doar

Darren Binder, fundador da City Dogs Rescue, diz que é importante comunicar um senso de urgência ao compartilhar a campanha. Sem esse senso de urgência, a pessoa pode resolver esperar para fazer a doação, e você terá de pedir novamente em ocasião posterior. Explique as consequências, caso a campanha de crowdfunding fracasse; você provavelmente notará um aumento nas doações se fizer isso. Lembre-se de que até mesmo consequências negativas podem ser apresentadas com um tom positivo. Estações de rádio públicas sabem fazer isso muito bem, com frases como “Se isso é importante para você…” ou “Se quiser continuar a aproveitar todos os benefícios…” Siga o exemplo e expresse um senso de urgência de modo positivo.

4. Mantenha uma atitude positiva e a expectativa de que as pessoas doarão

Não se desanime quando alguém não quiser doar. Lembre-se de que as prioridades e a situação financeira das pessoas variam. Nunca se sabe quando as pessoas podem dar apoio, portanto, permaneça otimista e não desista.

5. Estabeleça um relacionamento e fortaleça-o

Sua causa se relaciona a uma necessidade contínua ou a uma situação única? Se for uma necessidade contínua, encare cada doação como o início de uma relação com o doador. Tanto faz se a causa é de curto ou de longo prazo, os doadores devem sentir que fazem parte da sua campanha e da continuação da sua história. Mantenha a comunicação — é essencial publicar atualizações e enviar notas de agradecimento. Não é bom quando os doadores só ouvem de você na hora de pedir doação.

Erros a serem evitados ao pedir doações

Talvez você se sinta constrangido ao pedir doações, ou sente que está sendo exigente. Não se preocupe — até mesmo organizadores de campanhas experientes às vezes se sentem nervosos. Pode ser mais fácil pedir doações se você fizer uma lista mental do que dizer e praticar sua abordagem.

Estes são alguns erros comuns que observamos quando as pessoas fazem doações, e como evitá-los.

1. Não saber para que você está pedindo a doação, ou ser muito vago

É importante ter objetivos bem definidos antes de pedir doações. Você está arrecadando dinheiro para despesas médicas? Se esse for o caso, explique quais são as despesas para as quais necessita de ajuda. É fácil ficar pensando muito em como pedir as doações e esquecer de comunicar exata e claramente o que você está pedindo. Expresse claramente seus objetivos. Coloque os objetivos no topo da página da campanha e em todas as cartas que escrever para pedir doações.

2. Ser excessivamente formal

Embora você possa pedir doações de organizações, provavelmente a maioria dos possíveis doadores serão pessoas que conhecem você ou o beneficiário pessoalmente. Portanto, não é necessário ser muito formal — na verdade, isso até é contraprodutivo , porque cria certa distância e faz as pessoas se sentirem pouco à vontade. Seja caloroso, genuíno e humano, e os doadores provavelmente responderão da mesma forma.

3. Não saber a quem você está pedindo

Ao pedir doações, não enfoque apenas a sua necessidade. Pense também na pessoa a quem você está pedindo a doação e quais seriam as necessidades dela para contribuir. Por exemplo, ao falar com um doador potencial, pergunte-se:

  • Por que minha causa seria importante para essa pessoa? Você contatou essa pessoa por algum motivo. Pense nesse motivo e comunique-o ao falar com cada possível doador.
  • Qual é a relação da pessoa com o beneficiário? Talvez ela tenha sido amiga de infância ou vizinha do beneficiário. É totalmente apropriado trazer essa relação à baila ao pedir doações, a fim de criar uma comunicação mais pessoal e próxima e assim aumentar as chances de receber mais doações.
  • A pessoa teria alguma reserva em termos de fazer uma doação? Lembre-se de que pode haver motivos pelos quais alguém talvez não queira fazer uma doação. Nesse caso, se possível, tente abordar a questão. Por exemplo, algumas pessoas talvez se preocupem de não poder doar o suficiente para fazer uma diferença. Fale disso e mencione as despesas específicas que poderiam ser pagas com pequenas doações; isso pode fazer com que mais gente contribua.

4. Receio de rejeição

Você não vai conseguir doações de todas as pessoas a que pedir, mas fique tranquilo. Isso não significa que você não sabe fazer uma campanha, nem que pediu dinheiro a pessoas que não ligam para nada — às vezes as pessoas se distraem. Leve isso em consideração e contate novamente, de modo gentil, as pessoas que não doaram quando você pediu pela primeira vez.

5. Falta de autenticidade

Use todas as ferramentas à sua disposição — palavras, fotos, vídeos, prêmios, festas temáticas de doações — as possibilidades são praticamente infinitas. Dinamismo e personalidade na campanha podem fazer um mundo de diferença nos resultados.

6. Ser muito vago

Esse erro se aplica a quase todos os aspectos da campanha, desde a descrição até os pedidos de doações. As pessoas são inundadas por informações diariamente. Uma comunicação vaga não capta a atenção de ninguém — é necessário ser bem específico. Comunique claramente por que você está arrecadando dinheiro, qual é a situação atual e o resultado almejado.

Seja específico na lista de despesas. Algumas campanhas bem-sucedidas apresentam um detalhamento com cada item das despesas — não apenas os itens de alto custo, como cirurgia, mas também o custo de gasolina para o transporte ao médico etc. Os doadores potenciais apreciam a transparência.

Agora é o momento de pedir — consiga as doações de que necessita

Acima de tudo, lembre-se que as pessoas adoram ajudar outras pessoas — é um sentimento natural em todos nós. Ao pedir doações, você simplesmente está apelando a esse impulso muito humano. Se tornar o processo agradável, estará no rumo certo para arrecadar muito dinheiro para a sua causa. A esse respeito, não deixe de ver nossas Oito dicas para principiantes: como pedir doações.

Comece uma campanha gratuitamente

Paige Kutilek

About Paige Kutilek

I'm keen on creating meaningful and thoughtful content that will have an impact. I'm a dedicated individual with a creative touch who is always eager to learn more.

O líder está on-line arrecadando fundos

security dashboard level handout mobile contact chart bar 33 customer support world 2
Garantia de proteção ao doador

O GoFundMe é o primeiro e único site do setor a oferecer garantia.

Configuração simples

Você pode personalizar e compartilhar sua campanha GoFundMe em apenas alguns minutos.

0% de tarifas de plataforma

Com 0% de tarifa de plataforma, você fica com mais do seu dinheiro.

App móvel

Com o app GoFundMe, é muito fácil lançar e gerenciar sua campanha onde quer que você esteja.

Alcance social

Aproveite o poder das redes sociais para divulgar a sua história e receber mais apoio.

Orientação de experts 24/7

Nossos agentes da felicidade do cliente vão responder suas perguntas, de dia ou de noite.